Conheça Chinerina, uma boa companheira para bailarinas

Por Blog Danzarin, 6 de março de 2012

A chinerina é uma boa companheira para bailarinas (os). Ela sempre está por perto…


Bailarina: Amanda Braide / Créditos: Pedro Paulo Bezerra Rodrigues

Quem está de fora não imagina a relação intensa que bailarinos têm com os pés, uma coisa que beira o fetichismo, vai muito além dos pés suportarem todo o peso do corpo.

O padrão de beleza dos pés é tão forte que esse é um dos critérios eliminatórios para entrar em diversas companhias de ballet clássico. Enquanto os leigos, durante o espetáculo, olham para o tronco da bailarina, quem entende do assunto olha para baixo.

O “pé perfeito” possui um peito de pé grande e arredondado. Quando em ponta, o pé deve formar uma linha no mínimo reta e se apontar para baixo é melhor ainda.

Como extremidade das pernas, ter pés bem trabalhados e desenvolvidos, significam grande beleza formal e funcional, dando acabamento aos movimentos e poses e ajudando a desenhar linhas claras no espaço.

Para trabalhar o pé e o aproximar a estas “condições perfeitas”, existe a chinerina, usada por bailarinos no mundo todo, de ambos os sexos, e dizem que foi desenvolvida por Russos. Um acessório muito importante para quem busca fortalecer o pé e deixá-lo com uma linha bonita.

Existem 2 modelos de Chinerina mais usado.

 

                      
Em madeira e borracha                                Nova Chinerina em Neopreme Térmico

 

A chinerina ajudar a alongar a frente do pé (peito do pé ou colo de pé). Da um resultado desde o primeiro uso, prepara os pés para o uso de pontas.

Pode usar enquanto dorme, estuda, lê, no computador, assistindo Tv e etc…

Com certa insistência, disciplina e um pouco de dor, ela ajudará o pé a se curvar cada vez mais, até a articulação ficar saltada.

 

Como usar a Chinerina:


Passo 1 – Encaixe a parte da frente da Chinerina embaixo de um móvel fixo (estante, piano, armário, etc). Se sentir que a colocação está firme, insira um dos pés.

 


Passo 2 – Devagar vá alongando o joelho. A perna deve ficar alinhada em paralelo ao chão, o tanto quanto for possível.

 


Passo 3 – Permaneça por 1 minuto nesta posição e depois repita o mesmo com o outro pé. O tempo de permanência pode ser maior, porém esse aumento precisa ser gradual.

 


Passo 4 – Alongue a cadeia posterior de cada perna após usar a Chinerina. Alongar é obrigatório e ajuda a evitar futuras lesões.

 

As instruções dadas aqui são básicas e genéricas, sendo assim é necessário que cada aluno/bailarino procure mais orientações com seu professor, que conhece seu corpo, sua trajetória na dança, possibilidades e limitações.

 

Fonte: Ana Maria Curcelli e Caminhante Diruno

 

Comente, sugira e participe:

comentários

Please enter an Access Token on the Instagram Feed plugin Settings page.