Os primeiros passos de uma bailarina

Por Blog Danzarin, 4 de abril de 2016

Ao longo de minha carreira muitas de minhas alunas, bem como suas mães já me fizeram a famosa pergunta: “Tia, é neste ano que vou colocar a sapatilha de ponta?”.

Eu sei que qualquer menina que se dedica ao balé clássico tem o sonho de dançar nas pontas dos pés, afinal ver uma bailarina deslizando nas sapatilhas de ponta com toda aquela suavidade, delicadeza e beleza deixa qualquer um apaixonado, mas sabemos que a vida de uma bailarina clássica não é nada fácil.
Entre ensaios, apresentações, competições, festivais existem muitas, mas muitas horas de aulas, muitos dias e anos que são dedicados a exaustivos e recompensadores treinos e ensaios, afinal atrair todos os olhares do público naqueles pouquíssimos minutos que se dança é incrível, recompensador, totalmente satisfatório, ainda mais com o traje completo, isto é, com as tão sonhadas sapatilhas de ponta.

Como professora de balé clássico, mas também como educadora física e concluinte do curso de fisioterapia prezo não só pelo sonho das bailarinas, mas também pelo seu bem estar físico e psicológico, por isso entendo ser importante evitar ao máximo a exposição da bailarina, principalmente nos seus anos iniciais, a fatores de risco como lesões provenientes da má utilização e/ou até mesmo da utilização precoce da sapatilha de ponta.

Interessante ficar atento a estes cinco requisitos que considero primordiais para o bom desenvolvimento de uma bailarina clássica.

1.      Tempo

O tempo mínimo de balé que seria adequado para uso das pontas seria de, no mínimo, quatros anos sem interrupções entre eles.

2.      Idade Adequada

A idade é um fator de muita importância, pois após a primeira menarca, que ocorre por volta dos 12 anos de idade, o corpo da menina passa por uma mudança gradativa que se completa ao se transformar em mulher. Assim, todos os fatores fisiológicos e biológicos já estão se preparando para uma nova carga de exercícios, nesta nova etapa que se inicia.

3.      Estrutura óssea e muscular

Além da idade e do tempo na prática do balé, o preparo da musculatura e dos ossos devem ser avaliados com muito cuidado. Para uma utilização correta e sem provocar lesões os músculos devem estar fortes e os ossos com menor espaço em suas placas epifisárias que também são conhecidas como placas de crescimento. Esses dois fatores podem ser analisados através de um teste de força e em uma radiografia do pé da bailarina.

4.       Consciência corporal

Ter consciência corporal é de suma importância para a bailarina, afinal um bom desenvolvimento do esquema corporal pressupõe uma boa evolução da motricidade, equilíbrio, controle dos movimentos, das percepções espaciais e temporais, e da afetividade que uma bailarina transmite enquanto dança, pois a consciência do corpo como meio de comunicação consigo mesmo e com o meio.

5.      Sapatilha de Ponta

Se a bailarina tem todos os quatro requisitos acima é porque está apta a ingressar no mundo fantástico das pontas, assim surgem milhões de dúvidas de qual seria a ponta ideal.
Hoje no mercado existem milhões de sapatilhas, e em meio de todas elas qual seria a ideal para começar o seu trabalho nas pontas?

Vale lembrar que cada sapatilha é de uso individual e projetada para um nível específico de habilidade e técnica, então como primeira ponta vale ressaltar que deve começar com uma mais “básica” ou pontas para iniciantes/ estudantes. Essas por sua vez são macias, com palmilhas mais flexíveis e um box suave em compressão onde os seus pés não sofram tanto durante a execução de exercícios, de point e grand plié.

 Ah! Também não devemos nos esquecer de que a compra da sapatilha certa para o seu pé faz muita diferença, por isso nas primeiras compras vá acompanhado por um especialista ou pelo seu professor.

 
Vanessa Campos
Formação em dança: Ballet Clássico, jazz, Sapateado, Contemporâneo e Dança de Salão.
Graduada em Educação Física pela Universidade de Ribeirão preto.
Cursando Fisioterapia pela Universidade de Ribeirão preto.
Proprietária do Império Studio de Dança na cidade de Ribeirão Preto.

Comente, sugira e participe:

comentários

Please enter an Access Token on the Instagram Feed plugin Settings page.