Tudo começa no planejamento

Por Enio Willian da Silva, 20 de julho de 2017

Todo bom dançarino planeja bem sua dança antes de entrar em cena. Um coreógrafo desenha sua coreografia para, depois, iniciar sua apresentação. O sucesso na dança decorre de um planejamento bem feito. Os movimentos precisos revelam a eficácia dos ensaios. Um movimento errado, possivelmente, mostrará que algo deu errado durante o processo de preparação. Assim como na dança, o planejamento é tudo para aqueles que desejam “mandar bem”, não apenas no palco, mas, também, na vida financeira.

De nada adianta discorrer sobre gestão financeira pessoal, apresentar ideias de como controlar melhor o orçamento doméstico ou mostrar formas melhores de investimentos se algumas “preparações” não acontecerem antes. Algumas questões pessoais, também entendidas como reflexões, precisam ser respondidas. Citarei algumas aqui:

 

  • Por que você deseja controlar melhor seu orçamento doméstico?
  • Onde você deseja chegar dentro de um ano?
  • Como você deseja estar daqui a cinco ou 10 anos?
  • Quais os motivos pelos quais você deseja poupar?

A lista de perguntas pode se estender mais. A ideia é que ninguém corta gastos ou poupa dinheiro sem nenhuma motivação ou necessidade. Portanto, todo processo de gestão financeira, assim como em outras áreas da vida, começa no planejamento. Será ele que apontará as motivações ou necessidades de cada pessoa e determinará os passos necessários para o alcance dos objetivos que forem determinados.

Ele deve ser equilibrado e de acordo com as necessidades e objetivos de vida de cada indivíduo. Cada ação deve ser pensada e fundamentada. Cada atitude deve convergir para o alcance de alguma meta.

No final do processo, uma análise precisa ser feita e outras perguntas respondidas:

 

  • Os objetivos e metas foram alcançados?
  • Os resultados corresponderam às minhas expectativas?
  • Fiquei feliz com esses resultados?

O certo é que bons resultados surgem quando um bom plano é construído e colocado em ação. Como bem pontuou Wolf J. Rink, “sem ação, algo terrível acontecerá – nada!” Por isso, é importante lembrar que um bom plano guardado em uma gaveta continuará sendo apenas um bom plano, assim como uma linda dança que foi elaborada apenas no papel, mas nunca executada. Mas, um bom plano colocado em prática se torna uma arma poderosa e com alto poder de transformação.

E lembre-se: Quando sabemos o que queremos e como faremos, não poderemos, talvez, mudar o mundo, mas conseguiremos transformar o nosso futuro. E acredite: isso já será o bastante.

Grande abraço e até o nosso próximo encontro.

Comente, sugira e participe:

comentários

Please enter an Access Token on the Instagram Feed plugin Settings page.