A Dança de Salão e o Pilates

Por Blog Danzarin, 29 de janeiro de 2019

A dança, por definição, é a arte de movimentar expressivamente o corpo, seguindo movimentos ritmados, em geral ao som de música. Entre os tipos de dança, a dança de salão enquadra-se na categoria de dança popular, podendo ser chamada de dança social por ser praticada aos pares em bailes ou reuniões, com o objetivo de socializar e divertir. A dança de salão é uma atividade bastante procurada como uma forma de exercitar-se, por trazer benefícios à saúde, proporcionar prazer, bem estar e lazer, como opção profissional e para melhora da qualidade de vida.

 

E o que é qualidade de vida?

A qualidade de vida é a expressão que se aplica ao indivíduo aparentemente saudável e diz respeito ao seu grau de satisfação com a vida em múltiplos aspectos (físico, emocional, social, financeiro). É o estado de viver bem, é ter uma rotina saudável, viver bem com as pessoas, ter uma alimentação saudável, fazer algum exercício físico não por obrigação, mas também como algo que caminha junto ao prazer. É neste aspecto que está inserida a dança de salão: atividade relacionada à redução do estresse e estado de tensão e ao favorecimento da vida social.

 

Dança de salão

A dança de salão oferece benefícios não só emocionais/sociais aos seus praticantes, como também físicos. Além de melhorar a autoestima e quebrar bloqueios psicológicos, ela trabalha a coordenação motora, agilidade, ritmo e percepção espacial, principalmente por ser uma dança a dois.

Com todos estes benefícios, a dança também exige bastante do físico de seus praticantes. Elasticidade/flexibilidade, força muscular, orientação espacial, equilíbrio e alinhamento corporal, grandes amplitudes e sinuosidade são características físicas importantes para a execução dos movimentos da dança.

A falta de preparo físico pode levar ao surgimento de dores e lesões. É relatada uma incidência de 81% de dor lombar em mulheres praticantes de zouk. Também houve o aparecimento de dor lombar em 61% das mulheres após o início da prática de zouk. Portanto, o desenvolvimento das capacidades físicas como força muscular e flexibilidade é de grande importância em praticantes de dança de salão, tanto para prevenir lesões quanto para que os movimentos possam ser executados corretamente, com controle e sem esforço aparente (favorecendo a estética do movimento).

Você dever estar pensando ou se perguntando: “mas eu não sou dançarino profissional… apenas faço algumas aulas por semana… não preciso de preparo físico para dançar…”. Pois é pensando assim que você se engana. Um único movimento em uma única aula feito de forma inadequada, sem ter a força, a flexibilidade e a consciência corporal necessárias, é o suficiente para originar dores e lesões mais graves. Ou você, profissional da dança, pode não ter associado ainda aquela dor que vem sentindo com a intensidade dos treinos e também não pensou que, para se manter por bastante tempo na profissão, é necessário cuidar do corpo e retardar o surgimento das degenerações.

 

Método Pilates

O treinamento complementar de força muscular e flexibilidade tem um efeito positivo na performance técnica e, consequentemente, estética da dança. O pilates é um método de exercício envolvido, além de outros aspectos, com a melhora da força muscular e flexibilidade globais e específicas. É utilizado como complemento do treino de diversas modalidades, inclusive a dança, por corrigir os desequilíbrios musculares, aumentar a capacidade respiratória, prevenir e recuperar lesões. Por trabalhar com plano de movimentos similar à técnica de dança, é considerado um treino complementar ideal para as demandas da dança.

E quais os exercícios mais utilizados no pilates que vão favorecer o desempenho na dança e prevenir lesões?

O pilates apresenta uma variedade de exercícios muito grande, tanto em solo quanto nos aparelhos. Sendo assim, as aulas de pilates são bastante dinâmicas, não havendo a repetição do mesmo exercício em todas as aulas.

A seguir foram selecionados os 12 exercícios mais aplicados durante as aulas que vão oferecer os recursos físicos corporais exigidos pela dança.

 

Exercício 1 (solo) The hundred: fortalecer o abdomem

 

Exercício 2 (solo) The spine stretch: mobilizar a coluna e alongar

 

Exercício 3 (solo com bola) Bridge na bola: fortalecer a perna e mobilizar a coluna

 

Exercício 4 (solo com bola) Spinal stretch: mobilizar a coluna e fortalecer o abdomem

 

Exercício 5 (cadillac) Rolling back: mobilizar a coluna e fortalecer o abdomem

 

Exercício 6 (cadillac) Sit up: mobilizar a coluna e fortalecer o abdomem

 

Exercício 7 (reformer): Footwork: fortalecer e alongar a panturrilha (batata da perna)

Exercício 8 (reformer): Arms circles: fortalecer ombro e costas

Exercício 9 (reformer): Arms pulling: fortalecer ombro e tronco

Exercício 10 (chair): Swan front: fortalecer músculos profundos da coluna e alongar

Exercício 11 (barrel): Stretching back: alongar e fortalecer a perna

Exercício 12 (barrel): Stretching front: alongar a perna e mobilizar a coluna

Nara Fernanda Braz da Silva Leal

  • Fisioterapeuta e proprietária do Beija-flor Pilates Studio Ribeirão Preto- SP
  • Graduada pela FMRP USP
  • Curso de especialização em fisioterapia dermatofuncional – UNAERP
  • Formação do método pilates pela Physio Fitness
  • Formação do método pilates em suspensão pela Suspensus
  • Curso de pilates para gestantes – Voll Pilates
  • Mestre em ciências médicas pela FMRP USP
  • Doutoranda pela FMRP USP

Comente, sugira e participe:

comentários

Please enter an Access Token on the Instagram Feed plugin Settings page.